Ciclismo de pista

Ciclismo de pista

REGRAS

A prova é realizada em um velódromo, pista construída especialmente para esta modalidade, em formato oval com angulação de 36 a 45° graus. O limite de atletas na pista varia de acordo com o tamanho da pista. Na competição com 20 atletas - pista de 200 m, 24 atletas - 240 m e 36 atletas – pista com 333 metros. Em competições olímpicas a pista deve ter no mínimo 250 m.

TIPOS DE CORRIDA

Keirin: os atletas percorrem um total de 2 km na pista e a primeira parte da prova é controlada por uma bicicleta motorizada que define a velocidade inicial de 25 km/h no feminino e 30 km/h no masculino, que vai aumentando a velocidade ao longo da disputa até atingir 45 km/h entre mulheres e 50 km/h entre homens. Nesse período os atletas não podem ultrapassar a bicicleta motorizada. Faltando duas voltas e meia, em uma pista de 250 m, cerca de 600 m a 700 m para o final da prova, a bicicleta que controla a velocidade sai da pista e os atletas arrancam até a linha de chegada, atingindo uma velocidade de até 70 km/h. O atleta é desclassificado se ultrapassar a linha da roda traseira da bicicleta que dita o ritmo.

Corrida por pontos: a cada 10 voltas um sino toca indicando que os atletas que cruzarem aquela volta na frente ganharão. Mulheres num percurso de 20 km e homens 30 km. Ao final de cada sprint, são atribuídos 5 pontos para o primeiro colocado, 3 pontos ao segundo, 2 pontos ao terceiro e 1 ponto ao quarto. Também são atribuídos 20 pontos extras para o corredor que ganhar uma volta em relação ao pelotão principal. Caso um ciclista perca uma volta em relação ao pelotão principal, será subtraído um total de 20 pontos. É declarado vencedor o competidor que tiver obtido o maior número de pontos.

Strach: é a mais tradicional das corridas, limitada a 24 competidores e todos os participantes iniciam a prova ao mesmo tempo vencendo quem concluir o primeiro percurso. Feminino percurso de 10 km e masculino percurso de 16 km.

Perseguição Individual: disputada por apenas dois competidores que percorrem uma distância que pode variar de 2 km a 4 km, onde os atletas largam em lados opostos, mas no mesmo sentido, e vence a prova quem alcançar o adversário ou fizer o melhor tempo. Um corredor é considerado alcançado no momento em que o pedal da bicicleta do seu adversário alcance o seu próprio pedal. Feminino percurso de 3 km e masculino percurso de 4 km.

Perseguição por equipe: é disputada por duas equipes de 4 ciclistas, que largam em pontos opostos da pista e percorrem a distância de 4 km. Os atletas de cada equipe vão revezando a primeira posição já que os atletas que vem atrás aproveitam o vácuo. Vence a equipe que alcançar a outra ou obtiver o menor tempo. Uma equipe é considerada alcançada quando a equipe adversária (pelo menos três corredores rolando juntos) atinge uma distância igual ou inferior a um metro.

Velocidade individual: a primeira parte da competição é classificar os 18 participantes. Para isso, os atletas dão uma volta rápida na pista, individualmente e depois de classificados começam as eliminatórias. A prova é sempre disputada entre 2 atletas por vez e a partir das quartas de final, as disputas é no melhor de três baterias e quem chegar na frente primeiro em duas das baterias se classifica.

Velocidade por equipe: disputada por 3 ciclistas no masculino e 2 ciclistas no feminino. Cada ciclista deve completar uma volta na frente dos demais e abrir caminho para o próximo. A equipe que cruzar a linha de chegada vence e em etapas eliminatórias ou finais, as equipes largam em lados opostos ao mesmo tempo.

HISTÓRIA

A origem do ciclismo de pista é bem próxima ao de estrada. As primeiras competições oficiais da modalidade datam de 1870, quando os atletas já competiam em ginásios fechados com pistas de madeira. A grande vantagem desta vertente do ciclismo era justamente o fato de não depender do bom tempo e ainda dar a possibilidade de cobrar ingressos dos torcedores que fossem acompanhar as provas.

No ciclismo de pista, a velocidade é o principal fator e uma curiosidade em relação às bicicletas da pista é que elas não possuem freio e contam com apenas uma marcha. Devido a alta velocidade atingida pelos atletas durante as provas, o uso do freio poderia causar acidentes e apresentar grande risco aos competidores. Além disso, outro fato curioso é que as mulheres só passaram a competir por medalhas nos Jogos Olímpicos no ciclismo de pista a partir de Seul-1988.

Fonte:

Rio2016 (rio2016.com)

Brasil2016 (brasil2016.gov.br)

Comitê Olímpico Brasileiro (cob.org.br)

Wikipedia (wikipedia.org)

Fotos Recentes

Vídeos Recentes


Receba novidades