Futebol americano

Futebol americano

REGRAS

É um desporto de equipe e de contato que surgiu de uma variação do rugby e que recompensa a velocidade, agilidade, capacidade tática e força bruta dos jogadores que se empurram, bloqueiam e perseguem uns aos outros, tentando fazer avançar a bola em território inimigo durante uma hora de tempo de jogo, que se transforma em três ou quatro de tempo real, cujo objetivo é somar pontos.

O campo é de formato retangular e possui 120 jardas (109,73 m) de comprimento e 53 ? jardas (48,76 m) de largura, delimitado por linhas laterais ao longo do comprimento, e linhas finais ao longo da largura. Existe uma linha de gol a 10 jardas de cada uma das linhas finais e paralela a ambas. As duas linhas de gol estão, portanto separadas por 100 jardas e esta é a área do campo de jogo. A endzone é uma área sinalizada e fica após as linhas finais do campo de jogo.

São quatro períodos de 15 minutos, totalizando 60 minutos de partida. O cronômetro, entretanto, pode ser parado em algumas situações: se o jogador com a bola sair pela lateral, se algum time pontuar, se houver um passe incompleto (bola lançada que toca o chão antes de ser pega) e se houver falta. Por esse motivo, o jogo dura em média de 3 horas.

São 11 atletas em campo para cada equipe. Como não há limite de substituições, os jogadores podem entrar e sair da partida quantas vezes o técnico quiser. Desta forma, quando o time tem a posse de bola, coloca 11 atacantes em campo e quando não está com a posse de bola, usa 11 defensores. Nas jogadas de chute entram os chamados kickers.

O início da partida ou no segundo tempo, a bola é posicionada na linha de 35 jardas e chutada pelo kicker (jogador especialista em chutes) em direção ao campo do adversário. Essa jogada chama-se kickoff e também acontece após qualquer pontuação. Um jogador do time adversário, o retornador, recebe a bola chutada e tentar avançar com ela o máximo que puder, até ser derrubado.

O começo da jogada se chama snap. O Center (jogador posicionado na linha central ofensiva) entrega a bola por baixo das pernas ao quarterback, que pode entregá-la a um jogador ao seu lado, lançá-la em profundidade ou ele mesmo correr com a bola. (O quaterback é considerado o cérebro da equipe e é encarregado de lançar a bola e armar jogadas).

Cada down é uma jogada de scrimmage que é o momento em que as duas equipes alinham-se em lados opostos de uma linha de scrimmage, que é determinada pelo ponto onde a bola ficou na jogada anterior. Esse ponto é geralmente a linha de jarda onde a bola parou na jogada mais recente, somando ou subtraído jardas de penalidade que possa haver. O juiz apita e determina o fim da jogada sempre que o atleta com a bola é derrubado. A jogada também acaba se o jogador que carrega a bola sair pela lateral ou se houver um passe incompleto (bola lançada para frente que toca o chão antes de ser pega).

Se um time conseguir avançar 10 jardas em pelo menos quatro jogadas (downs), mantém a posse de bola e ganha mais 4 chances, o chamado first down. Se não conseguir, perde a posse da bola no local onde o jogador foi derrubado na 4ª e última tentativa.

Um jogador, geralmente o corredor ou running back ou fullback, recebe a bola das mãos do quarterback e então segue tentando penetrar a defesa adversária. O quarterback também pode arremessar a bola para um recebedor avançado, sendo permitido apenas uma vez por jogada, e o passe deve ser realizado atrás da linha de scrimmage (a linha onde começou a jogada). A recepção só é válida se o jogador segurar a bola antes de ela tocar no chão.

Cinco jogadores do ataque (offensive linemen) são encarregados de proteger o quarterback nas jogadas de passe ou abrir caminho para o running back nas jogadas de corrida e fazem isso empurrando os defensores adversários. Outros atacantes, como o tight end, o fullback e mesmo os recebedores também bloqueiam conforme a jogada escolhida pelo técnico. Importante: não é permitido segurar os defensores adversários nem empurrá-los pelas costas.

A defesa entra em ação impedindo o avanço ou as jogadas adversárias através do tackle, por exemplo, que é o ato de derrubar o jogador que estiver com a posse da bola. A defesa também pode fazer o tackle no quarterback adversário antes que ele consiga entregar a bola a outro jogador do time. Esta jogada chama-se sack. Por fim, o ultimo ato de defesa é a interceptação, que consiste em roubar a bola que foi arremessada pelo quarterback adversário enquanto ela ainda está no ar.

A principal jogada é quando atleta entra na área de fundo do campo adversário, a endzone, com a posse da bola fazendo o touchdown, que garante ao time 6 pontos e mais o extra point, que é a chance de chutar a bola entre as traves na marca de duas jardas por mais 1 ponto extra. Após o touchdown, ao invés de tentar o extra point, o jogador pode optar pela conversão, na tentativa de fazer um novo touchdown partindo da linha de duas jardas fazendo 2 pontos.

O Field Gol vale 3 pontos e essa tentativa acontece, geralmente, numa situação de quarto down (4ª tentativa), em que é pouco provável conseguir um touchdown, uma vez que o time está a uma distância razoável da endzone adversária. Também é possível pontuar quando um jogador com posse de bola é derrubado, em sua própria endzone, por um adversário. Tal situação confere dois pontos a equipe do jogador que o derrubou. É a única situação onde um time sem a posse de bola pode pontuar. É uma espécie de gol contra do futebol e essa jogada é chamada de safety.

Além dos ataques e defesa, há também as chances de perder a bola para o adversário que são cinco: fumble, interceptação, tentativa mal sucedida de field gol, perda em downs e punt.

Através do Fumble que é a perda acidental da bola no meio de uma jogada. Se um atleta deixa a bola cair, ela fica solta e pode ser recuperada pelo adversário. A interceptação que consiste em roubar a bola que foi arremessada pelo quarterback adversário enquanto ela ainda está no ar.

Se o time que está atacando tentar um chute de field goal e não fizer a conversão, o adversário ganha a posse de bola e a jogada se inicia no ponto de onde a bola foi chutada. A perda em down acontece quando um time é obrigado a ceder a bola ao adversário no ponto exato de sua última tentativa de 4 downs e não conseguir avançar pelo menos 10 jardas. Por fim, há o punt. Um recurso de segurança, usado normalmente na 4ª e última tentativa de avanço de um time. Em vez de tentar avançar, o time chuta a bola para o adversário, mas no ponto mais distante possível do campo. A ideia é não correr o risco de perder a posse da bola em posição de campo favorável ao adversário de perda em downs.

As equipes têm direito a pedidos de tempo (os timeouts) e são 3 na primeira metade da partida e mais 3 na segunda. Há ainda uma parada automática quando faltam dois minutos para o fim da primeira etapa e outra a dois minutos do final da partida. Elas se chamam two-minute warning.

Em qualquermomento antes do two-minute warning, um técnico pode lançar uma bandeira vermelha no gramado e desafiar uma jogada, antes do snap seguinte. Cada treinador pode ter dois desafios por jogo e ganhar um tempo extra caso esteja certo em ambos. Se errar e a jogada seguir como foi marcada, seu time perde um timeout. Se acertar, ele mantém seus pedidos de tempo. Durante o two-minute warning, não há desafios e os juízes decidem rever ou não uma jogada.

PENALIDADES:

Bandeira amarela - penalidade ou falta em campo é indicada aos jogadores, treinadores e outros árbitros, quando uma "bandeira amarela" é jogada por um árbitro dentro do campo.

Atraso de jogo - o time atacante tem 40 segundos para colocar a bola em jogo entre uma jogada e outra, do contrário, o time que está atacando é penalizado no recuo de 5 jardas.

Holding - durante uma jogada, somente o jogador com a posse da bola pode ser segurado ou agarrado e todos os demais jogadores só podem se empurrar. Quando um atacante segura um defensor, seu time é punido com recuo de 10 jardas. Se um defensor segurar um atacante, sua equipe é  punido em 5 jardas e o ataque ganha o primeiro down (first down) automático.

Saída falsa – durante o snap, ou seja, no início da jogada, os jogadores do time com a posse da bola precisam estar totalmente parados e somente um jogador que não esteja na linha de scrimage (1ª linha) pode estar em movimento. Qualquer movimento de outro jogador que simule o início da jogada é caracterizado como falta e o time é penalizado no recuo de 5 jardas.

Offside - se um jogador do time que está na defesa ultrapassar a linha de scrimmage antes do início da jogada, o time é punido no recuo de 5 jardas.

Falta pessoal - são todas as atitudes que colocam em risco a integridade do jogador adversário, incluindo segurar a máscara do capacete de outro jogador, usar o capacete contra a cabeça ou os joelhos do adversário, aplicar um tackle fora dos limites do campo e muitas outras situações. A punição é recuo de 15 jardas e primeiro down (first down) automático.

Contato ilegal - Um jogador de defesa só pode obstruir ou empurrar um atacante num limite de 5 jardas da linha de scrimmage (onde começa a jogada). Qualquer contato além de 5 jardas configura falta e a punição é no recuo de 5 jardas para o time que está na defesa.

Interferência no passe - Um atacante não pode ser impedido de realizar a recepção. A defesa só pode encostar no atacante no momento em que o atacante entra em contato com a bola. Caso isso ocorra, a punição é de first down automático com a bola sendo posicionada no local da falta.

Intentional grounding - é marcada quando um quarterback se livra da bola intencionalmente para evitar um sack, ou seja, para evitar que ele seja derrubado antes de entregar a bola ao jogador do seu time.  A falta só é marcada se o quarterback estiver no "pocket", que é a área de proteção de seus bloqueadores, e se ele atirar a bola onde não haja jogador de seu time. A punição é um recuo de 10 jardas e perda de uma chance de atacar (um down).

HISTÓRIA

A história do futebol americano se inicia em uma série de três jogos entre as universidades da Harvard e Yale, no ano de 1867.

Como as regras ainda não estavam estabelecidas de forma universal, havia uma alternância de regras de modo que ambas as equipes tivessem uma possibilidade justa de vitória. A universidade de Yale utilizava regras semelhantes do do rugbi, enquanto que Yale utilizava regra semelhante ao futebol europeu, consistindo em uma modalidade que ficou conhecida como “jogo de Boston”

No ano de 1876, as universidades de Yale, Harvard, Princeton e Columbia formaram a Associação de Futebol Inter-universitária que usava as regras de rugby à exceção de uma ligeira diferença na atribuição de pontos. Alguns anos depois, em 1887, Walter Camp, tido como o “pai” do futebol americano iniciou a implementação de uma série de inovações no esporte que levaram o esporte a deixar as regras semelhantes ao rugbi e assumir regras semelhantes ao jogo moderno, como é praticado atualmente. Dentre estas inovações, alguns exemplos são: o sistema de downs, a redução do número de jogadores de quinze para onze por equipe, o estabelecimento da medida do campo de jogo, entre outras.

O futebol americano é o esporte mais popular nos EUA, deixando pra trás grandes outros esportes como baseball, basketball e futebol. A liga profissional, a National Football League (NFL), que é composta por 32 equipes, é dividida em duas outras ligas a NFC e a AFC. A equipe campeã de cada uma se enfrentam no chamado Super Bowl, que é considerado por muitos o maior espetáculo da Terra e tem uma audiência anual de quase metade dos lares com TV americanos, e é também emitido para 150 outros países em cerca de 30 idiomas diferentes. Prova disso é que as quinze maiores audiências da hitória da tv americana foram em jogos de Super Bowl.

O Super Bowl, grande final da temporada da NFL, atrai grande audiência em todo o país, arrebatando quase um terço da população dos Estados Unidos. O Super Bowl XLV, a final de 2011 entre Pittsburgh Steelers e Green Bay Packers, teve uma média de 111 milhões de espectadores apenas nos EUA, com picos de 117 milhões. Mas o maior índice da televisão americana é do Super Bowl XX, com 48,3% da audiência americana na vitória do Chicago Bears sobre o New England Patriots.

O Super Bowl também proporciona o espaço publicitário mais caro do mundo e é aguardado tanto quanto ou até mais do que a partida em si. Por 30 segundos no ar, um anunciante paga uma média de US$ 4 milhões, cerca de R$ 8 milhões. Os comerciais do Super Bowl são uma atração a parte e prendem a atenção do público em escala próxima a do jogo em si.

O futebol americano universitário é tão popular quanto a liga profissional, e muitos colleges e universidades participam na NCAA (National Collegiate Athletic Association) e na NAIA, primeira divisão de futebol universitário, lotando constantemente enormes estádios.

Fonte:

Coritiba Crocodiles (coritibacrocodiles.com.br)

Guia do Futebol Americano ESPN (espn.uol.com.br)

Fotos Recentes

Vídeos Recentes


Receba novidades