Handebol

Handebol

REGRAS

A disputa é realizada entre 7 jogadores de cada time em uma quadra fechada que tem 40 m de comprimento de 20 m de largura e os gols tem 3 m por 2 m. 

A partida é disputada em dois tempos de 30 minutos cada, com 15 minutos de intervalo entre eles. Se o jogo terminar empatado, é realizado uma prorrogação de 2 tempos de 5 minutos. Caso o empate permaneça, é realizada uma segunda prorrogação podendo ser seguida por pênaltis a uma distância de 7 m do gol.

Cada um dos gols é cercado por uma área de 6 m, em que só os goleiros podem ficar. O goleiro é o único que pode tocar a bola com os pés e apenas se estiver dentro da sua área. Os jogadores não podem pisar na área do goleiro, a menos que o jogador faça um arremesso saltando a linha que delimita a área do goleiro. Quando a bola toca no goleiro dentro da sua área e sai pela linha de fundo, é tiro de meta. Só há escanteio se a bola bater em algum jogador de linha, antes de sair pela linha de fundo.

Os demais jogadores só podem segurar a bola com as mãos e por até 3 segundos e só são permitidos 3 passos com a bola na mão sem quicar no chão. Se infringir essa regra, a posse de boa passa para o time adversário. 

Em caso de falta, podem ser cobrados tiros livres/ arremessos. Se for cometida falta dentro da área, é cobrado tiro a distância de 7 metros do gol, que equivale ao pênalti no futebol. Se a falta for cometida entre a linha de área e a linha de 9 metros, é marcado tiro/ arremesso de 9 metros sendo permitido o bloqueio da defesa.

Há também cartão amarelo que da uma suspensão de 2 minutos em caso de falta desnecessária ou em caso de substituição incorreta. O cartão vermelho é para o atleta que for suspenso por 3 vezes, sendo portanto, expulso.

A bola para a competição feminina pesa entre 325 e 375 g e mede de 54 a 56 centímetros. Na masculina, pesa um pouco mais, entre 425 e 475 g, e sua circunferência deve ter entre 58 e 60 centímetros.

GLOSSÁRIO

Arremesso por cobertura - jogada em que o atacante finta/dribla o goleiro, em vez de arremessar uma bola forte em direção ao gol, ele joga por cima, encobrindo-o.

Rosca - técnica em que o jogador torce o pulso para colocar um forte efeito na bola que, ao quicar ela muda drasticamente sua direção, enganando o goleiro.

Andada - infração marcada quando o jogador dá mais de três passos sem quicar a bola no chão ou fazer um passe ao companheiro de equipe

Finta – ultrapassagem de um adversário quicando a bola no chão.

Condução – infração irregular de carregar a bola por 3 segundos ou dar 3 passos sem quicá-la.

Time-out – pausa no jogo determinada pelo juiz.

HISTÓRIA

Embora tenha se tornado um esporte oficialmente apenas em 1920, o handebol deriva de diversas modalidades em variadas épocas. Há registros de práticas parecidas com o handebol na Grécia Antiga, em Roma e até mesmo na Idade Média. Mais recentemente, no início do século passado, os dinamarqueses praticavam o haaddbold, os tchecos jogavam o hazena, os urugaios tinham o salon e os irlandeses, uma modalidade igualmente parecida com o que é o handebol hoje.

Mas todos os esportes citados são apenas referências, já que a maior influência para a criação do handebol foi o raftball, modalidade criada pelo professor de ginástica alemão Max Heiser, com grande influência de outro esporte alemão: o torball. Ou seja, é difícil precisar de onde veio o handebol que conhecemos hoje. Até mesmo o basquete e o futebol são citados como referências.

Com as regras oficializadas pela Federação Alemã de Ginástica, o esporte começou a ser praticado nos campos de futebol, com 11 jogadores para cada lado. Isso começou a mudar em 1920, quando um decreto do diretor da Escola Alemã de Educação Física oficializou a modalidade. Foram os suecos, em 1924, que começaram a disputar as partidas em ginásios, por causa do frio, e com sete jogadores de cada lado.

Mas o handebol indoor demorou para “pegar”. A tradição eram as disputas nos gramados. Assim, o handebol como conhecemos atualmente só foi estrear no Mundial da modalidade em 1938, na Alemanha. Depois da Segunda Grande Guerra, já com a Federação Internacional de Handebol (FIHA, em inglês) criada, o handebol de salão teve seu Campeonato Mundial realizado em 1954, entre os homens, e em 1957, entre as mulheres. A partir dali, a modalidade de campo foi sendo esquecida e acabou excluída dos mundiais em 1966.

A primeira aparição do handebol nas Olimpíadas ocorreu em Berlim-1936. Com o favoritismo nas mãos, os alemães levaram a medalha de ouro após campanha espetacular. Entre as vitórias no campeonato, os donos da casa venceram os Estados Unidos por 29 a 1 e a Hungria duas vezes por 22 a 0. Na final, a Áustria vendeu caro a derrota, mas não impediu o título alemão após o 8º a 6º no placar.

Nas últimas duas edições dos Jogos, a França, no masculino, e a Noruega, no feminino, dominaram o pódio. Os franceses e as norueguesas conquistaram a medalha de ouro tanto em Pequim-2008 quanto em Londres-2012.

Fonte:

Rio 2016 (rio2016.com)

Brasil 2016 (brasil2016.gov.br)

Comitê Olímpico Brasileiro (cobg.org.br)

 

Fotos Recentes

Vídeos Recentes


Receba novidades