Levantamento de peso/ Powerlifting

Levantamento de peso/ Powerlifting

REGRAS

O powerlifting é um tipo de levantamento de peso pouco difundido no Brasil e começou a se desenvolver na década de 60 sendo praticado por atletas dos 2 sexos.

TIPOS DE MOVIMENTOS

Diferentemente do levantamento olímpico (weightlifting), no qual o competidor levanta a barra e a mantém sobre sua cabeça, a competição de powerlifting consiste em três movimentos:

Supino - deitado num banco, o atleta retira a barra do apoio, após a ordem do árbitro, baixa até o peito. Em seguida, levanta até que os braços estejam totalmente estendidos;

Agachamento - em pé, o atleta se posiciona e retira a barra do apoio. Após a ordem do árbitro, ele se afasta para trás e agacha até que os quadris fiquem abaixo da linha do joelho. Para finalizar o movimento, o atleta levanta até que aos joelhos fiquem completamente estendidos.

Levantamento Terra - o atleta se posiciona em frente à barra, agacha e segura a barra com as mãos. Após o sinal do árbitro, ele levanta a barra até que seus braços fiquem estendidos ao longo do corpo e as pernas eretas. Ao novo sinal do árbitro, o atleta volta à posição inicial.

Para cada atleta são permitidas três tentativas de cada movimento e a melhor é valida para o final da competição. Vence quem conseguir levantar a barra mais pesada proporcionalmente ao seu peso.

EQUIPAMENTOS

Balança - Devem ser de um tipo de eletrônica digital e registre duas casas decimais. Elas devem ter a capacidade para pesar até 180 kg.

Plataforma - Todos os levantamentos devem ser feitos em uma plataforma medindo entre 2,5 m x 2,5 m no mínimo e 4,0 m x 4,0 m no máximo. Não deve exceder 10 cm de altura do chão ou tablado ao redor. A superfície da plataforma deve ser plana, firme, não escorregadia e nivelada e deve ser coberta com um material não escorregadio.

Barras e Anilhas - Para todas as competições de powerlifting organizadas segundo as regras da IPF, apenas anilhas para barra são permitidas. A barra deve ser reta, bem recartilhada e marcada, cujo  comprimento total não deve exceder 2,2 m, a distância entre os colares internos não devem exceder 1,32 m ou ser menor que 1,31 m, o diâmetro da barra não deve exceder 29 mm ou ser menor que 28 mm, o peso da barra e presilhas deve ser 25 kg.

As anilhas devem ter os seguintes pesos: 1,25 kg, 2,5 kg, 5 kg, 10 kg, 15 kg, 20 kg e 25 kg, o tamanho do furo no meio da anilha não deve exceder 53 mm ou ser menor que 52 mm. As anilhas devem estar de acordo com o seguinte código de cores: 10 kg e menos – qualquer cor, 15 kg – amarelo, 20 kg – azul, 25 kg – vermelho.

Suportes para Agachamento - Os suportes de agachamento devem ser projetados para ajuste de altura mínima de 1,00 m, na posição mais baixa, para extensão de 1,70 m, com intervalos de 5 cm.

Relógio - Um cronômetro deve estar visível para todos (local, tablado, aquecimento) e deve ser utilizado para operar continuamente até um mínimo de 20 minutos e exibir o tempo decorrido. Além disso, um cronômetro mostrando o tempo para entrar para as tentativas também deve ser visível para o treinador ou levantador.

Luzes - Um sistema de luzes utilizado pelos árbitros que divulgam suas decisões. Cada árbitro controlará uma luz branca e uma vermelha. Essas duas cores representam um “levantamento válido” e um “levantamento inválido” respectivamente.

Cartões de Falha / Placas - Depois das luzes terem sido ativadas e acenderem, os árbitros levantarão um cartão ou placa ou ativarão um sistema de luzes para informar a razão por qual o levantamento não foi válido.

Cor dos Cartões:

Falha Nº 1 = Cartão Vermelho

Falha Nº 2 = Cartão Azul

Falha Nº 3 = Cartão Amarelo

CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL

Nesse caso, não há classificação funcional. Por serem atletas com deficiência visual, são classificados por sexo, idade e peso corporal. É um dos poucos esportes em que um atleta com deficiência visual pode competir em condições de igualdade.

CATEGORIAS

Categoria por peso corporal:

- Masculino: até 53 kg apenas Sub-Júnior e Júnior

- Feminino: até 43 kg apenas Sub-Júnior e Júnior

 

Masculino

Feminino

Até 59 kg

Até 47 kg

59 a 66 kg

47 a 52 kg

66 a 74 kg

52 a 57 kg

74 a 83 kg

57 a 63 kg

83 a 93 kg

63 a 72 kg

93 a 105 kg

72 a 84 kg

105 a 120 kg

Acima de 84 kg

Acima de 120 kg

-

Categoria por idade:

Categorias

Masculino

Feminino

Aberto

A partir de 14 anos

A partir de 14 anos

Sub-Júnior

14 a 18 anos

14 a 18 anos

Júnior

19 a 23 anos

19 a 23 anos

Master I

40 a 49 anos

40 a 49 anos

Master II

50 a 59 anos

50 a 59 anos

Master III

60 a 69 anos

60 a 69 anos

Master IV

Acima de 70 anos

Acima de 70 anos

HISTÓRIA

Powerlifting é um esporte internacional praticada em mais de 100 países em todos os continentes, um esporte de força que consiste em três modalidades: o agachamento, o supino e o levantamento terra.

O levantamento básico surgiu nos Estados Unidos, nas décadas de 1950 e 60, a partir de antigos exercícios que eram praticados por levantadores de peso olímpico e fisiculturistas.

A partir da década de 1960, começaram a se organizar competições e em novembro de 1972 surgiu a primeira federação que regula o esporte, a Federação Internacional de Levantamentos Básicos (em inglês: International Powerlifting Federation — IPF) e o primeiro campeonato mundial oficial foi realizado em novembro do ano seguinte, 1973.

O powerlifting para cegos ainda não é uma modalidade paralímpica sendo um esporte bem recente no Brasil. Os primeiros atletas a representarem o país em competições internacionais foram os integrantes da equipe que disputaram os III Jogos Mundiais da IBSA (Federação Internacional de Esportes para Cegos), acontecido em São Paulo, de 28 de julho a 08 de agosto de 2007.

Rosa Maria Brito, a Rosinha, é a principal atleta brasileira. Rosinha compete na categoria até 90 kg e detém dois recordes mundiais, ambos estabelecidos nos Jogos Mundiais: agachamento (110 kg) e supino (65 kg). 

Fonte:

International Powerlifting Federation (powerlifting-ipf.com

Fotos Recentes

Vídeos Recentes


Receba novidades