Rafting

Rafting

REGRAS

O rafting é a prática de descida em corredeiras (seção rápida de um rio) em equipe utilizando botes infláveis e equipamentos de segurança. Praticado nas categorias femininas e masculinas, o rafting competitivo deve seguir as seguintes regras: os botes devem ter comprimento de no mínimo de 3,60 m e não há medida máxima.

A largura mínima é de 1,80 m. Todos participantes dos eventos de Rafting deverão estar equipados e trajados com colete de Flutuação mínima de 7 kg, capacete, calçado fechado com sola de borracha. No mínimo 2 pessoas tem que ter cabo resgate e ao menos uma pessoa com faca e não poderão entrar ou permanecer no rio sem eles, por mais relevante que seja a classificação do rio ou trecho simples.

O rafting comercial proporciona a experiência de descer o rio para pessoas de qualquer idade e, em sua maioria, pessoas que nunca tiveram uma experiência anterior, tornando o esporte acessível. Porém a atividade deve seguir, no Brasil, a Lei Geral do Turismo (Lei Nº 11.771, de 17/09/2008 e Decreto 7381-2010, que regulamenta a lei geral do turismo), que especifica que uma empresa de rafting deve:

- Ser uma Agência de Turismo;

- Possuir Certificado de Cadastro no Ministério do Turismo - CADASTUR;

- Deve ter a norma técnica Sistema de Gestão da Segurança ABNT NBR-15.331 implementada;

- Deve ter condutores de rafting qualificados de acordo com a norma técnica ABNT-NBR-15370 Competência de Pessoal – Condutores de Rafting.

HISTÓRIA

O primeiro registro de descida de Rafting no mundo data de 1869. A aventura resultou em algumas viradas e batidas em pedras, decorrentes de equipamentos primitivos e da falta de técnica para manobrar nas corredeiras os barcos pesados. Já o Rafting com finalidade comercial foi realizado somente em 1909 mas os botes ainda eram rígidos, de madeira.

Hoje o rafting Comercial conquistou definitivamente seu espaço no cenário mundial. A emoção e o contato com a natureza proporcionados garantiram sua presença nos arredores dos grandes centros urbanos e turísticos de nosso planeta, sendo uma das principais formas de conhecer as regiões onde é oferecido.

O Rafting chegou ao Brasil em 1982, através da empresa TY-Y Expedições, cujas descidas se restringiam ao rio Paraíba do Sul e rio Paraibuna, ambos em Três Rios (RJ). O esporte ganhou força a partir de 1990 com a criação da Canoar Rafting & Expedições e com ela uma inovação no Rafting brasileiro: a modalidade com remos individuais. A novidade foi introduzida no rio Juquiá, em Juquitiba / SP.

Fonte:

Federação Internacional de Rafting (internationalrafting.com) 

Confederação Brasileira de Canoagem (canoagem.org.br)

Fotos Recentes

Vídeos Recentes


Receba novidades